COMO DEUS MUDOU A MINHA VIDA



EU TINHA UMA VIDA RELIGIOSA


Nasci em berço católico romano, numa família muito religiosa, onde meu pai foi coroinha, a irmã de minha avó foi freira, e o primo de meu avô foi bispo da Igreja Católica e a Bíblia vivia aberta sempre em um salmo, de forma que já estava amarelada naquela página. Nesse ambiente, aprendi a respeitar as coisas da igreja e a acreditar no que ela ensinava. Nela fui batizado, fiz minha primeira comunhão, era frequentador de missas, e o sonho de minha mãe era de que seus três filhos homens, se tornassem padres quando crescessem. Mas, apesar de ser uma criança, adolescente e depois um jovem, normal, e algumas vezes exemplar, eu possuía meus pecados e sentia que o que vinha depois da minha morte não seria nada agradável para mim, e tinha medo de morrer.


Porque considero que, de certa forma, eu era um exemplo:



MAS TINHA PECADOS


A impressão que dava era que eu era um santinho, mas eu sabia que tinha pecados, como por exemplo:



Como você vê, não tive “grandes” pecados como matar por exemplo, mas eu tinha consciência que o mesmo Deus que dizia NÃO MATE, era o mesmo que dizia NÃO MINTA, e eu sabia que tinha pecados, e eles desagradavam a Deus e o afastava de mim


O EVANGELHO ME ALCANÇOU


Mas aconteceu que por volta dos meus 25 anos, após insistirem bastante, meu pai permitiu que alguns jovens crentes viessem a nossa residência para louvar a Deus, ler a Bíblia e falar de Cristo para nós. Após o culto, eles fizeram um apelo, e uma irmã minha que já estava frequentando a “igreja” deles a algumas semanas, aceitou a Cristo, mas eu como sou muito crítico e exigente, e não entendia muito bem o que significava receber a Cristo, resolvi não atender ao apelo. Daquela noite eu não lembro o que foi cantado, nem lido e nem pregado, mas alguma coisa na leitura da Bíblia me chamou muito a atenção: eu que apesar de meus pecados, sentia um forte desejo de viver em um reino onde não houvesse injustiça, violência, roubos, ódio, governantes corruptos ou incompetentes, etc. percebi que a Bíblia falava da um reino assim, onde a lei número um era amar verdadeiramente, sensação esta, muito diferente da que tive com qualquer outro livro que eu já tivesse lido ou ouvido falar na vida. Aí tomei uma das atitudes mais importantes da minha vida: ler a Bíblia todos os dias, mesmo que fosse um só versículo ou eu estivesse muito cansado, pois antes eu não lia, e eu queria saber mais sobre Deus, sinceramente.


A BÍBLIA - LUZ PARA O MEU CAMINHO


Neste tempo eu ainda frequentava à Igreja Católica, todos os domingos, mas com a leitura da Bíblia, fui aprendendo, na fonte, qual era a vontade de Deus para a minha vida, e comecei a ter um maior conhecimento das coisas espirituais, e foi inevitável comparar a coisas que eu tinha aprendido e praticado na Igreja Católica Romana com o ensinos bíblicos.


Então, claramente:



Como a Bíblia é luz para o nosso caminho, comecei a enxergar muitas coisas na vida que não conseguia antes, pois, eu antes era um cego espiritual, mas agora eu poderia comparar todas as coisas com o que a Bíblia ensinava. Tive que olhar também para mim, e aí comecei a perceber que diante de Deus eu estava reprovado.

Lembro-me que uma vez eu estava na missa, de mãos dadas com os outros católicos, rezando em voz alta o PAI NOSSO, tentando dar uma de esperto, fiquei calado na parte que diz: Perdoai as nossas ofensas, assim como nós temos perdoado a quem nos tem ofendido. Sabe por que?. Porque eu tinha muitos inimigos, pessoas que tinham me ofendido, e eu as condenando, resolvi nunca mais falar com elas, além disso, nos ensinos de Jesus sobre o PAI NOSSO, no final Ele diz: “Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas." isto significa que: se Deus fosse me tratar do jeito que eu estava tratando os meus ofensores, nunca mais eu seria perdoado por Deus, mas Deus me deu consciência de que, ficando calado neste momento, eu estava apenas querendo enganar a mim mesmo. Veja o que a Bíblia diz:

"Não há sabedoria, nem inteligência, nem mesmo conselho contra o SENHOR." (Provérbios Capítulo 21: Versículo 30 ), e

" Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. (Tiago Capítulo 1: Versículos de 21 a 25)


QUAL CAMINHO SEGUIR???


Neste momento, percebi que eu estava em cima do muro, queria apenas as coisas de Deus que eu considerava boas mas não estava disposto a deixar alguns pecados meus, porque seria um sacrifício, e de certa forma até me davam prazer. Eu não poderia continuar neste estado, ou teria que reconhecer todos os meus pecados e, arrependido, me humilhar diante de Deus para pedir-lhe perdão ou, eu teria que deixar a palavra de Deus prá lá e continuar com a consciência pesada e sabendo que o que viria depois da morte não seria nada bom (Jesus chama de fogo eterno e que lá haverá choro e ranger de dentes).

Resolvi arriscar e fiquei enrolando por quatro anos sem tomar uma decisão. Nesse tempo, saí da Igreja Católica porque ou eu teria que ir discutir com os padres sobre todas as coisas que aprendi na Bíblia e não via na “Igreja Católica” ou, eu iria procurar minha turma - aqueles que liam a Bíblia e que a tinham como única regra de fé e prática. Resolvi me envolver mais com a Bíblia e com os crentes porque o que diziam concordava mais com o que aprendi na Palavra de Deus.


A AÇÃO DE UM DEUS DE AMOR, PERDÃO, GRAÇA E MISERICÓRDIA


Deus vendo a minha sinceridade em querer viver do lado dEle, mas sem ter forças para isto, com seu amor agiu fortemente na minha vida.



COM JEITÃO DE CRENTE


Eu parecia um crente, continuava lendo a Bíblia todos os dias, visitando igrejas evangélicas, conversando com missionários, orando, ouvindo músicas espirituais, doando Bíblias e até pregando o evangelho de Jesus Cristo. Comecei a deixar de fazer algumas coisas na minha vida que desagradavam a Deus, como rezar para Maria, mentir, colar na universidade, mas eu ainda não acreditava em tudo que estava na Bíblia, era muitíssimo supersticioso, desobediente aos meus pais e outras autoridades. tinha um coração muito duro, há muitos anos não caía uma lágrima dos meus olhos, não sentia saudades de ninguém, tinha medo da morte e não confiava em Deus totalmente. Eu era uma pessoa convencida, mas não era convertida, então Deus resolveu dar um basta nesta vida dupla, onde o profano vivia misturado com o sagrado.


O DIA EM QUE RECEBI O ESPÍRITO SANTO DE DEUS


Era mais uma noite comum de 1987, como de costume, liguei o televisor para assistir o tele-jornal, e Deus usou quatro notícias para mudar a minha vida.

A primeira falava do assassinato entre o pai e seu filho, não lembro quem matou quem, mas uma coisa na hora veio à minha cabeça: “Isto está previsto na Bíblia para o final dos tempos”.

A segunda mostrava uma peste de gafanhotos, tão grande que não dava para vermos o que existia a 30 metros de distância com tanto gafanhoto voando em meio à plantação, então mais uma vez uma coisa veio à minha cabeça: “Isto também está previsto na Bíblia para o final dos tempos”.

A terceira reportagem falava da fome extraordinária que assolava mais um país da África, onde várias pessoas já esqueléticas, morriam de fome, quando não, ficavam sentadas ou deitadas sem forças para se levantarem. então me arrepiando todo, mais uma vez pensei: “Isto também está previsto na Bíblia para o final dos tempos”, nesse momento comecei a comparar a Bíblia, que sempre estava acertando as previsões, com os adivinhos que se apresentam na televisão, que acertam algumas coisas mas todos eles erram outras, e comecei a desconfiar de que realmente a Bíblia era a palavra de Deus.

Quando vi a quarta reportagem eu não resisti, era sobre a guerra entre dois grandes países, mais uma previsão da Bíblia feita a milhares de anos atrás, como poderia um homem adivinhar coisas que aconteceriam num futuro tão distante. Não tive mais dúvidas, a Bíblia é a Palavra de Deus, então em poucos minutos, minha vida mudou radicalmente, senti um gozo, uma alegria tão grande dentro de mim, que fiquei com vontade de sair gritando, no meio da rua, para os vizinhos, que Deus não era só um Deus que fica lá longe, acima das estrelas, mas também Ele vive aqui no nosso meio para nos salvar do inferno que está vindo por aí. Me segurei e não fiz isso porque poderia passar como louco. eu estava radiante, porque quando acreditei na Bíblia e acreditei nas palavras de Jesus, se tornou verdade para a minha vida coisas tremendas que estão escritas nas Sagradas Escrituras, como por exemplo:



Neste dia entreguei-me a Deus totalmente, sem nenhuma reserva, disse para ele que a minha vida a partir daquele momento era dEle, que os meus filhos também eram dEle, minha esposa , meu emprego, meus bens, e se Ele quisesse tirar qualquer um deles da minha vida, ou a minha própria vida, que Ele fizesse assim, que fosse feita a vontade dEle, doesse em mim o que doesse. Senti também o amor de Deus tão forte dentro de mim, que tive forças para perdoar todos os meus inimigos, até o mais ferrenho deles, cujo nome eu não pronunciava nem se estivesse sozinho, de tanto ódio que eu tinha dele, e pedi a Deus a oportunidade de encontrá-los para pedir perdão do que fiz que não agradou a eles também, com um deles eu já fiz as pazes. Senti ainda o forte desejo de estar com os outros filhos de Deus, independentemente da “igreja” que eles frequentassem , e entre outros desejos, o mais estranho foi a vontade de conhecer mais a Palavra do Deus, de tal forma que senti desejo de come~la como se isto pudesse acelerar o meu conhecimento a respeito dela, mas não o fiz.


A NOVA VIDA


De lá para cá, Deus tem sido um paizão para mim; tem me ensinado coisas tremendas; me dado discernimento espiritual; uma vida financeira boa, me dado mais amor pelo meus familiares, amigos, estranhos e até pelos que me prejudicam; me dado bem mais sabedoria, crescimento espiritual, prazer nas coisas simples da vida; me livrado da morte em alguns acidentes, e até me fez passar por dificuldades e provações na vida que me fizeram crescer, amadurecer e entender coisas que se eu tivesse na bonança nunca conseguiria entende-las. Ainda hoje, não troco a vida que tenho com Deus, por dinheiro nenhum neste mundo, nem mulheres, nem poder, nem fama, nem nada.


Louvado seja Deus eternamente pelos seus grandes feitos!!!


Aleluia!!!









Página Inicial